Deputados racham pela coordenação de bancada federal

por Maria Aida, 10/10/2017 às 08:26 em Política

Até o próximo dia 17, as Prefeituras de Aracaju e de Nossa Senhora do Socorro e a Universidade Federal de Sergipe (UFS) devem apresentar as indicações que podem ser inclusas através de emendas ao Orçamento da União. O Governo do Estado já saiu na frente, ao apresentar indicação no valor de R$ 130 milhões para a área de saúde em Sergipe, segundo informações do deputado federal Jony Marcos (PRB), eleito coordenador de bancada no Congresso Nacional.

Os deputados da base aliada externaram um racha com a eleição para escolha do novo coordenador da bancada de Sergipe. Neste ano, dois deputados já assumiram a vaga deixada pelo senador Antonio Carlos Valadares (PSB). Em fevereiro deste ano, assumiu o deputado Laércio Oliveira (Solidariedade) e, neste mês, com a entrada do deputado Jony Marcos (PRB) na disputa, Laércio Oliveira preferiu recuar por considerar que a falta de harmonia prejudicaria os interesses do Estado de Sergipe, enquanto ente federativo.

O deputado Jony Marcos foi consagrado coordenador da bancada, com mandato, restrito a esta atribuição, com encerramento previsto para o mês de fevereiro do próximo ano. Laércio Oliveira revela-se surpreso com a postura do Pastor Jony Marcos na última reunião, quando se apresentou como candidato.

Para o deputado Laércio Oliveira, a coordenação de bancada não deve ser alvo de disputa. Posto que deveria, na ótica do deputado, ser marcado pela harmonia em defesa dos interesses do Estado. Laércio Oliveira explica que preferiu sair do páreo quando o Pastor Jony Marcos apresentou-se candidato. Para o parlamentar, vive-se, na bancada, um momento de desagregação, entendendo que a disputa gerou grande desarmonia na bancada. “Não participo mais de reunião, mas permaneço na base aliada”, destacou Oliveira.

Bandeira da paz

No entanto, na ótica do Pastor Jony Marcos, o silêncio do deputado Laércio Oliveira no mês de fevereiro quando o grupo decidiu retirar o senador Antonio Carlos Valadares da coordenação incomodou e aborreceu todos os parlamentares da bancada. “Em fevereiro, quando o senador Valadares não aceitou e disse que a eleição não podia ser em fevereiro, batemos o pé e forma para a briga, mas o próprio Laércio Oliveira não se manifestou e isso causou constrangimento: contrariou a base e aborreceu também a oposição”, considerou. “O deputado Laércio Oliveira preferiu, naquela momento, defender a bandeira da paz com Valadares”, futucou.

O Pastor Jony acha que saiu vitorioso por unir a bancada, ao contrário do que pensa Laércio Oliveira. “O único que ficou na desunião foi ele [o deputado Laércio Oliveira]”, ressaltou. “Todos se uniram em torno do meu nome e estancamos a desunião”, enfatizou. Dois pontos já foram estabelecidos nesta gestão na coordenação de bancada, segundo o Pastor Jony. “Já registrada em ata: que a eleição acontecerá no mês de fevereiro de cada da e que haverá rodízio. Em um ano será um deputado federal e no outro um senador”, informou.

Por Cássia Santana/Portal Infonet



Endereço:

Rua Cel. Stanley Silveira, 311 - São José - Aracaju/Se.

Nossas Redes Sociais:

 Facebok Instagram Instagram 

 

 

Contato Comercial - Aida Brandão

(79) 98809.4452/99993.2437/3211.9854

jornalpovao.expresso@ig.com.br

jornal-povao25anos@hotmail.com